quinta-feira, 11 de julho de 2013

A prenda, aprenda

Prenda, doce renda
Me ensina e aprenda
Nessa nossa casa a venda
O que restou foi a merenda
Pois o jantar não mais terá
Nem aquela sala de estar.

Prenda, doce renda
Não se contente com a lenda
De que o amanhã é a fenda
De que seu pôr do sol vai se formar
Afinal,minha prenda, tu não aprendeu a sonhar,
Cada sol tem seu lugar,
Cada estrela seu luar,
Dependendo do lugar
Mais de um pra olhar.

Prenda,doce renda
As rimas se findaram
Os ritmos se calaram
Seus dias se esgotaram
E as coisas, nem as trago comigo
Pois, querida, seu amigo
Está indo ser estrela
Ver as luas que enseja.
"A-prendendo" o que nem sei

Márcia Mascarenhas
Série: A cruz que não carreguei

4 comentários:

Pequeno Hans disse...

^^

Rodrigo disse...

Olá Márcia super legal seu blog com ótimo conteúdo gostaria de lhe dar os parabéns e desejar sucesso aqui no seu espaço e que DEUS ilumine ricamente e abundantemente sua vida e a de seus familiares
Um grande abraço

Rilson Dantas disse...

Sempre vomito arco-íris quando leio seus "coisas". Ficou lindo
Beijs

Anônimo disse...

bejs me liga, parabens para sua estrelinha