quarta-feira, 7 de julho de 2010

Desabafo da madrugada

Morri em mim mesma
Perdi tuas esperanças,
Meus olhos de criança,
Se dissiparam, se foram.
Nem um adeus diz mais.
Meia noite, meus sentimentos
estão perdidos.
Apolo e Dioniso travam uma luta
interna em mim,
De um lado um está armado
para me destronar,
do outro, me seduzindo
com seu delírio noturno
o mestre dos ébrios.
Há noites que um me domina
muito mais que o outro
Essa mesmo, Apolo me tomou
com tanta força e garra,
que não consegui ceder aos seus
argumentos e seduções.
Ontem, me vi dionisiacamente
acariciada, tocada como rosa.
Essa duvida me persegue por onde
eu vou.
E não importa o que eu diga ou fale.
Ela continuará a me rondar,
até eu decidir em qual caminho seguir.

Márcia Mascarenhas

Nenhum comentário: