domingo, 15 de novembro de 2009

Da serie: EU quero o CAMARIM


Ontem eu fui ao show do Cidade Negra em Ilhéus, onde haveriam varias atrações, mas o povo não acreditou quando eu disse que só tinha ido ver Cidade Negra.

Cheguei lá muito ansiosa pra poder ver de perto a nova formação e poder dar meu veredito.


A primeira banda tocou, e eu a pensar: Povo sai logo daí! E o tempo não passava. E Alexandre não entrava. Foi quando eu vi colocarem a bateria mais pra frente, ai eu pensei, CIDADE NEGRA, fui correndo perguntar para o rapaz do som, e ele me disse : Não, Natiruts. Ai eu fiquei desanimada, pensando que Cidade seria só no final. Mas pensei comigo: Olha eu vou ficar logo lá na frente viu. Foi o que fiz. Dois minutos depois, o rapaz anuncia: Com vocês: CIDADE NEGRA. Cara, foi impressionante, foi ele anunciar as lágrimas correram em meus olhos, como se fosse um encontro do "amante com o amado" (vide Banquete de Platão). Foi o show mais, mais Cidade Negra de todos que eu já fui, e olhe que eu já devo ter ido pra uns 7.Conheci um Argentino, super gente boa e dançei horrores, não mais do que chorei. Então o show foi aquela energia. (Já estou chegando onde eu quero- aheuhauehau) No final eu e Digo(MIOJO) fomos ver se conseguiamos entrar no camarim. Putz eu em prantos e Digo dizia: relaxe. E eu não estava relaxada. Falei com os seguranças, com o pessoal da organização ai eu pensei: vou ter que tomar as minhas providencias sozinha. Foi quando o segurança me disse que só entrava pelo camarim por fora do local onde estava havendo o show, ai fui correndo pra portaria . E o segurança falou: Se sair, não entra mais! Ai eu desesperei: FUDEU! Fui pro palco, subi as escadas do palco, (ainda estavam arrumando o palco, por isso não tinha nenhuma banda tocando ainda) e fui pedindo licença pra passar, e o povo dando licença e ninguém me barrava, e eu pensando: Aiii, já que não me barraram até aqui, eu vou seguir. Então eu cheguei la no fundo e nada de camarim, Ah eu desesperei, gente onde é o camarim. Eu não podia perguntar a ninguém porque haveria risco de me tirarem de lá. Foi quando eu vi alguém surgindo de uma porta e eu emborquei nessa porta e dei de cara com dois MEGA seguranças e sentei na escada, chorando e dizendo: Ai meu Deus, a pior parte eu já fiz, eles estão aqui, a uma porta separando de mim, ME AJUDA!Nisso tudo eu já tinha me perdido do Miojo, estava sozinha quase morrendo, quando o meu amiguinho Argentino apareceu e falou pra eu me acalmar que tudo iria dar certo. Foi o que me animou. Mas não era o suficiente.Então chegou um produtor lá querendo falar com a banda, só que precisava esperar o pessoal fazer o que tinha que fazer para entrarmos, e a mulher do produtor, compadecida comigo me disse: Calma, nós vamos entrar.Foi quando eu encontrei uma brecha na janela e fiquei observando o Lazão durante todo o tempo, ele comendo, ele sorrindo, ele limpando o suor, e queria estar fazendo aquilo pra ele. Então resolvi tirar umas fotos pra chamar atenção deles. O flash batia e eles perceberam e levantaram um pouco a cortina, Lazão e Alexandre que me viram, sorriram e acenaram algo do tipo: Foto comendo não! Eu ri. Quando dei por mim tinha perdido o produtor e a mulher, que haviam entrado, foi quando eu ouvi uma voz grossa me chamando: Ei você, venha! Nossa, parecia que eu tinha sido arrebatada do inferno, pense no prestigio, no meio de tanta gente ele fez o "Ei você, venha!" pra mim. Então quando eu entrei eu fiquei em transe, não conseguia falar direito, nem pensar no que fazer, só fui. Tomei todo cuidado com a maquina, porque no ultimo show de Cidade Negra, ela resolveu dar defeito e eu não consegui minha foto com Lazão. Então fui, em direção a Lazão, para dizer a ele o quanto eu amava ele, e abraça-lo forte forte forte. As lágrimas desciam e eu nervosa tremia feito uma louca, tiramos uma foto, duas, três...Nossa foi lindo, e acabou. Tive que voltar pra o ambiente onde era o meu lugar. Lá no povo. Mas antes de sair: Lazão, me dá um autografo! Ele deu! Lindo demais gente. O homem mais perfeito que eu já vi. Então eu saí de lá. Saí e quando voltei para o palco: Caraca, cadê a escada. O homem disse: Só lá por traz. Ai eu pensei: Mas por lá por traz eu não vou poder entrar de novo no show. Ai eu vi a armação do palco, aquelas armações de ferro que sempre tem em show, e disse: Olha, vou descer por aqui mesmo. E desci.

4 comentários:

Marcelo Leite disse...

Uau. Que massa!
Sortudas rs
Música boa e de qualidade!
Abraços

Li disse...

hahahaha o titulo do blog é mto original... um beijo, obrigada!

PanPum Flûor disse...

a muito bom :D
adoro cidade negra :D
so nao gosto do cara do vocal :X

Fábio disse...

kkkk .. gostei do título do blog ... qdo der visita meu espaço www.ecosdotelecoteco.blogspot.com Forte abraço