sexta-feira, 19 de março de 2010

Subterfúgios




Esquivo-me
Fito-te como sempre fiz.
Toco-te somente em imaginar a paisagem em teus olhos
Repulsa me dá em saber da distancia,
Mas seria a distancia inevitável
Em tais circunstancias.
Minha historia, está só começando.
A nossa.

Mas invento palavreados
E recorro a mais perfeita gramática
Pra que eu possa
Criar palavras,
Sair delas,
E tentar algo novo

Que seja uma forma
De demonstrar
Que uso e abuso
De subterfúgios
Pra escapar.
Desse desejo infame
Que por onde vai
Me consome
E me faz a melhor e a pior
A melhor, ao seu lado
A pior pois , no fim
A distancia é abrigo.

(Márcia Mascarenhas)



Nenhum comentário: